Dividida em 63 lote, a área com 40 hectares será capaz de gerar 20 kWh/mês.

O estado de Mato Grosso sai na frente e recebe o primeiro parque de energia solar do Centro-Oeste. O recém-inaugurado, Oeste Solar Park, disponibilizará à empresas pequenas e médias empresas uma alternativa para o consumo sustentável de energia, lhes proporcionado uma economia em até 20 % com eletricidade.

Localizado no km 9 da Estrada Guia, em Cuiabá, o loteamento de geração distribuída ocupa uma 63 lotes em uma área com 40 hectares, onde cada lote conta com a capacidade para gerar cerca de 20.000 kWh/mês. A energia gerada pelos painéis fotovoltaicos é direcionada para a rede tensão média da concessionária de energia elétrica e os quilowatts-horas gerados pelos painéis instalados nos lotes são compensados no consumo e na conta do cliente.

Caso o empresário não queira investir uma grande quantia na compra de um lote ou não tenha o capital necessário ou a estrutura adequada para a instalação das placas, poderá optar pelo arrendamento de um dos lotes com os painéis e o gerador já prontos e instalados. o prazo mínimo para o contrato de locação desses lotes é de, no mínimo, cinco anos. A locação pode garantir até 20% de desconto na conta de eletricidade.

Para empresas com consumo maior que 12.500 kWh/mês e que não possuem um lugar adequado para instalar os painéis fotovoltaicos, há a possibilidade de compra de um dos lotes e, assim, fazer uso da energia à distância. E, dependendo da quantidade energia produzida, em três anos já possível obter o retorno do capital investido.

Aqueles interessados na aquisição ou arrendamento de um lote no Oeste Solar Park, ainda este ano, estarão sob as determinações da Resolução Normativa 482, da Agência Nacional de Energia Elétrica, que regulamenta as normas para micro e minigeração distribuída energia.

A Normativa 482 determina que toda energia excedente gerada por uma unidade consumidora poderá ser direcionada para a rede de distribuição da concessionária de energia e depois usada para o abastecimento, integralmente, a mesma quantia de energia consumida, ou seja, cada 1 kWh de energia solar produzido deverá ser descontado, proporcionalmente, na conta de luz.

O Oeste Solar Park conta ainda com sistema tracter em seus painéis fotovoltaicos, um dispositivo que altera, várias vezes ao logo do dia, a posição das placas, seguindo o trajeto do sol visando o aumento da produção de energia solar do sistema fotovoltaico. Segundo Rubens Araújo, engenheiro eletricista da Oeste Solar, “[O sistema] Foi idealizado em cima do girassol”, a flor “segue” o sol durante sua fase de crescimento, movimentando-se de leste para oeste.

Em um sistema tradicional fixo, o pico da produção de energia acontece por volta do meio-dia. “O ganho de energia de produção é de 25 a 30% comparado ao sistema de placa fixa”, explica Rafael Lima, gerente operacional da empresa.

A Oeste Solar Park ainda oferecer ao cliente todo um serviço completo de acessória ao cliente que decida pela utilização da energia solar, que vai desde análise das instalações dos painéis solares no imóvel até os tramites burocráticos junto à concessionária de energia elétrica.

A vigilância no parque solar é rigorosa, os lotes são monitorados 24 horas por dia e contam com seguro patrimonial contra furto, roubo, vandalismo e acidentes naturais, além um aparato de segurança com cercas de perímetro eletrificadas, câmeras e segurança armada 24 horas.

O Oeste Park Solar oferece ainda linhas de crédito e alguns tipos de financiamento para aquisição dos lotes e já possui 20% de área ocupada. A estimativa é que em agosto de ano final da implantação do parque já esteja finalizada.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *